Jair Rodrigues - O Talento e a Alegria - www.falamaestro.com.br

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fala, Maestro! > Parte 3
JAIR RODRIGUES – O TALENTO E A ALEGRIA

Ele é um grande Artista.
Faço questão de dizer “é” porque Jair Rodrigues continua presente com o seu grande legado à Música Popular Brasileira.
Eu poderia citar entre as suas grandes interpretações, a música “Disparada”, de Geraldo Vandré e Théo de Barros, no Festival da Música Brasileira, em 1966, quando Jair também ganhou o título de melhor intérprete, no Teatro Record.
A sua atuação no programa “Dois na Bossa”, ao lado de Elis Regina, rendeu momentos memoráveis como no famoso pout-pourrit que tinha, entre outros diamantes da MPB, a música “O Morro não tem vez”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes.
O sambalanço “Deixa isso pra lá”, de Alberto Paes e Edson Menezes, foi outro grande marco na carreira do cantor que, ao interpretá-la, fazia um gesto com a mão, colocando a palma para cima e para baixo, no ritmo da música. Esta música foi o primeiro rap gravado no Brasil e, observe você o ano: 1964.
Mas, gostaria de contar um momento especial de Jair Rodrigues que presenciei.
Matilde Bueno, diretora da Imprensa FM de São Paulo, havia me convidado para apresentar o show da AACD, que estava sendo organizado pela emissora.
Confesso que não consigo lembrar exatamente que ano era, mas não poderia esquecer jamais da atuação de Jair Rodrigues naquele dia.
Uma grande multidão assistia o evento. Chamei Jair ao palco e ele começou a cantar, com o talento e alegria que eram suas características.
De repente, ele resolveu descer do palco e entrou no meio de toda a multidão a cantar. As pessoas o abraçavam. Ele sorria e cantava.
Havia uma energia tão intensa no ar que parecia que eram um ser único: Jair e todos que estavam ali.
Eu, no palco, me sentia como uma pessoa privilegiada ao assistir um momento tão mágico como aquele.
Tive o prazer de conversar com Jair Rodrigues por várias vezes, na própria Imprensa FM, em uma entrevista para a web revista Jornal Animal – www.jornalanimal.com.br – e também em outros diversos veículos de comunicação.
Neste texto, quero render a minha homenagem a este Artista que, como disse no início deste texto, continua vivo em nossa Música.
Um forte abraço, Jair! Onde você está, com certeza, a Alegria está presente!

Maestro Sergio Valério
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal