A importância do Produtor? - www.falamaestro.com.br

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fala, Maestro! > Parte 1
Qual é a importância de um bom Produtor Musical?

Se você pretende seguir a carreira musical como cantor, provavelmente em algum momento de sua vida vai surgir a questão de realizar uma gravação em um estúdio, para “eternizar” a sua voz cantando uma música, certo?
É claro que muitos cantores se dedicam a atuar em apresentações musicais em carreira solo ou mesmo sendo a voz de uma banda, não se importando muito em “gravar”, porém na maioria das vezes, esta é a grande intenção de quem gosta de cantar.
É nesta hora que surge a figura de um produtor musical que pode ter múltiplas funções como, por exemplo:

1.       Auxiliar o intérprete a escolher o repertório adequado, quais músicas devem compor a lista que fará parte de um CD. Esta é uma questão fundamental para o êxito de um projeto musical. A escolha de músicas inadequadas à voz do(a) cantor(a) pode comprometer o resultado final.

2.       Ainda quanto ao repertório, não basta que as músicas sejam adequadas para o intérprete. É interessante que tenham uma coerência quanto às outras músicas escolhidas. É claro que existem cantores e cantoras que não utilizam esta referência e gravam, por exemplo, sambas e rocks no mesmo CD, mas não é comum esta escolha em razão do público alvo, enfim, de quem irá ouvir o resultado final. São raros os casos de cantores e cantoras que fazem trabalhos musicais ecléticos e que conseguem atrair um público que aceite esta multiplicidade musical de gêneros.

3.       O produtor musical também atua na hora da colocação de voz do(a) cantor(a), orientando-o(a) quanto à afinação, divisão rítmica e interpretação, entre outras questões. O produtor precisa ter a devida sensibilidade para “localizar” a essência real da voz para não querer “alterar” a concepção interior do intérprete e querer “inventar” uma forma de cantar para este(a) cantor(a). Alguns intérpretes criam uma empatia tal com o seu produtor musical que se sentem mais seguros com o seu apoio, tornando-se este produtor, fundamental em sua carreira.

4.       O produtor musical atuava sempre em produções de gravadoras que o contratavam para exercer esta função, porém com a profusão de intérpretes que seguem a chamada carreira “independente”, lançando CDs também chamados desta forma, cada vez mais produtores musicais têm atuado como contratados dos próprios cantores e cantoras que assim o fazem para auxiliá-los na gravação de um CD.

5.       O produtor musical costuma ter muitos contatos com estúdios, maestros e músicos, o que facilita a contratação destes serviços, principalmente para iniciantes que querem gravar o seu CD. Uma boa escolha de um maestro, de músicos e de um estúdio para a realização da gravação é muito importante.

6.       Em alguns casos, o produtor musical é que decide “investir” em um talento e produz o seu CD, tentando “negociá-lo” com gravadoras ou mesmo “lançá-lo” como uma de suas produções independentes. Normalmente nestes casos, acontece um contrato que prevê porcentagens, além da venda do CD, também no resultado financeiro de shows realizados pelo(a) cantor(a).

Conclusão:
É muito importante a escolha correta de um produtor musical para a realização do seu trabalho como cantor(a). Como descobrir se está fazendo a opção certa? Converse com o produtor, procure entender a sua proposta, se possível, procure referências sobre as produções já realizadas. O principal? Use a sua sensibilidade para saber se houve uma boa “frequência” nesta relação inicial, no bate-papo entre vocês. Feita a escolha, entenda que será preciso “ouvir” a opinião do produtor, procurar entender o que ele sugere e, é claro, isto não significa simplesmente fazer tudo o que ele propõe. O diálogo é o grande diferencial que possibilitará que cantor(a) e produtor musical possam juntos chegar a um resultado de muita qualidade musical e que represente o que o intérprete pode oferecer de melhor.

Maestro Sergio Valério
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal