Meu amigo Fernando Faro - www.falamaestro.com.br

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fala, Maestro! > Parte 2
O AMIGO FERNANDO FARO

Ele foi um dos mais criativos diretores da televisão brasileira.
O programa “Ensaio”, da TV Cultura foi uma das marcas deste seu talento.
Fernando Faro trouxe os maiores nomes da nossa Música e os entrevistava de forma brilhante, porém mantinha-se no anonimato.  De que forma?
Ele sentava-se ao chão, próximo do local onde o cantor ou cantora estava e fazia as perguntas em voz baixa, fora do microfone.
O entrevistado respondia e apenas se ouvia as respostas e nunca as perguntas que Faro lhe havia dirigido.
Ao assistir o programa, que alternava as respostas do(a) cantor(a) com as apresentações musicais, a sensação que se tinha era de um relato pelo entrevistado de sua própria vida, da forma mais natural possível.
Agora quero contar um pouco do meu contato profissional com Fernando Faro.
A TV Tupi era uma das melhores emissoras do país e a sua programação tomava conta da audiência nas casas e apartamentos, em especial em São Paulo.
Um certo dia, saí da Faculdade de Música Maestro Julião, eu e meu violão, em direção ao Sumaré.
Havia uma casa, do outro lado da rua de uma famosa padaria na esquina da Rua Alfonso Bovero, que era a base das produções musicais, onde ficavam Fernando Faro, Magno Salerno e Pelão, grandes nomes da produção da TV Tupi.
Pois bem, lá cheguei com o meu violão dentro de um pesadíssimo estojo, e perguntei para Magno Salerno sobre Fernando Faro. Minutos depois tive o prazer de entrar na sala onde ele estava em sua mesa.
- E aí, tudo bem, baixo? (Era assim o simpático cumprimento que vi muitas vezes Fernando Faro fazer a muitos que o procuravam).
Ele então me convidou a mostrar minhas músicas. Abri meu estojo e cantei, depois de contar rapidamente a minha história de estudante de música que tinha vindo de Cruzeiro, uma cidade do interior de São Paulo.
Aquela primeira “audição” resultou no convite para inúmeras apresentações na TV Tupi, onde ele também criou um programa onde novos talentos da música brasileira, sentados em banquinhos, com os seus violões, ficavam em uma espécie de arquibancada (parecida com a do programa Altas Horas, do Serginho Groismann) e, um a um, sentavam-se no banquinho à frente desta bancada e se apresentavam, cantando.
Outra brilhante ideia de Fernando Faro. Artistas iniciantes em suas carreiras assistiam também a novos artistas se apresentando.
Depois do programa, eu aproveitava a carona e ia de carro, ao lado de outros cantores com Fernando Faro. Ele me deixava próximo do meu apartamento, assim como os outros “caronas”.
Dali resultou também uma participação com a minha música “Samba e Filosofia”, interpretada por Djalma Pires em um Festival Universitário da TV Tupi, onde Eduardo Gudim foi o vencedor com “Lá se vão meus anéis”.
Fernando Faro, volto a repetir, foi um dos mais talentosos diretores da nossa TV brasileira e aproveito aqui para registrar o meu eterno muito obrigado para o mestre que me possibilitou grandes momentos quando pude mostrar muitas de minhas composições.
Aonde estiver, Fernando Faro, receba o meu abraço e a eterna gratidão!
Aplausos. Muitos aplausos pelo seu excelente trabalho para a Música Brasileira!
Um forte abraço!

Maestro Sergio Valério
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal