Recado para os pais - www.falamaestro.com.br

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fala, Maestro! > Parte 1
 
Recado para os pais

 
Ter um filho é uma coisa muito séria.
 
Além da responsabilidade quanto à educação, saúde e equilíbrio que assumimos quando geramos ou adotamos uma criança, existem outras questões para as quais precisamos ficar atentos.
 
Vamos nos ater em especial ao caso de crianças que gostam da música e que querem aprender instrumentos ou que querem cantar.
 
É necessário ter bom senso para que os pais se conduzam de forma correta nestes casos.
 
O filho quer estudar música? Ótimo! O caminho é realmente oferecer uma boa escola, um bom professor para ele. Existem boas escolas particulares e também algumas opções de escolas públicas que oferecem gratuitamente esta possibilidade.
 
Como os pais devem se conduzir quando isso acontece?
 
Sempre com muita tranquilidade, não gerando nenhuma expectativa tanto para si mesmos quanto para os seus filhos.
 
Podemos motivá-los, porém não devemos colocar um peso nos ombros e nas mentes dos filhos que querem estudar música, pois ao contrário de ser um estímulo, isso pode provocar até o efeito inverso, ou seja, desmotivá-lo.
 
Agora quero tocar em um ponto extremamente delicado.
 
Temos casos de pais que querem se realizar “através” de seus filhos. Pais que sonharam em serem músicos, cantores e que, por alguma razão, isso não foi possível em suas vidas.
 
O que, às vezes, acontece? O pai ou a mãe resolve “retomar” o seu sonho pela vida do seu filho.
 
E aí? Como se quisesse voltar no túnel do tempo, o pai ou a mãe (acontece até mesmo com os dois, ao mesmo tempo) “conduz” o seu filho à Música.
 
Recria seus sonhos através dele. O faz à sua imagem e semelhança.
 
É comum vermos pais levando seus filhos para lá e para cá em busca de espaços para que ele inicie o seu caminho na música em busca do chamado “sucesso”.
 
Pode até acontecer do filho ter as qualidades necessárias para tal, mas nem sempre é assim. Na verdade, nas duas hipóteses, do filho ter a natural tendência para a música e também de não ter a tal “essência” musical, essa atitude dos pais não será boa para o seu filho.
 
Na vida, os caminhos precisam ser naturais. Nada “forçado” é bom, muito menos na Música.
 
Se o seu filho ou filha gosta de música, quer estudá-la, pretende seguir uma trilha musical em sua vida, perfeito! Ele se tornará uma pessoa sensível e se o sucesso vier, muito bom!
 
Se não vier o tal “sucesso”, a sua escolha também o fará muito feliz, pois estará fazendo o que gosta.
 
Mas, em minha carreira como maestro e produtor vi inúmeras vezes isso acontecer. Aquele menino que ia para o estúdio cantar porque a mãe ou o pai queria. É uma situação muito difícil tanto para o profissional quanto para a criança.
 
Aquele menino, aquela menina que poderia estar ocupando o seu tempo brincando, fazendo outra coisa, enfim, vivendo o seu tempo, é “levado” a construir uma precoce carreira que ele não queria seguir.
 
Na história da Música encontramos relatos em biografias que apontam casos em que “aparentemente” foi isso que aconteceu, do pai ou da mãe ter quase que “obrigado” o filho a estudar, por exemplo, piano e isso fez com que a criança tenha se tornado um grande músico, trilhando uma carreira de muito sucesso, porém...
 
Tenho dúvidas se, mesmo com o êxito alcançado, isso foi bom.
 
Adoro a Música. Vivi desde os meus primeiros anos de vida convivendo em um ambiente musical, mas passados muitos anos, descobri que além de gostar de música e de ter vivido a Música, eu também poderia ter seguido qualquer outra profissão e também ter sido tão feliz e realizado quanto como me sinto fazendo o que faço hoje.
 
Os pais precisam refletir sempre sobre esta importante questão.
 
É necessário estimular o filho e a filha em suas manifestações de interesse por um ou mais caminhos profissionais, mas não se deve querer “implantar” na mente de seus filhos sonhos que não são deles.
 
Amar um filho talvez seja exatamente isso. Deixá-los seguir as suas vidas, não querendo “tomá-las” para si mesmo.
 
Orientar, sim. Viver por eles, nunca.
 
Isso vale na Música e em todas as faces das nossas vidas.
 
 
Maestro Sergio Valério
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal