Almoçando com Adoniran Barbosa - www.falamaestro.com.br

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fala, Maestro! > Parte 1
ALMOÇANDO COM ADONIRAN BARBOSA

Foram 4 almoços em que tive o prazer de estar com Adoniran Barbosa, o Mestre do Samba Paulista.
Como aconteceram? Pura sorte.
Estes almoços aconteceram da seguinte forma:
Eu estava ao lado de divulgadores de gravadoras que me acompanhavam no trabalho de divulgação de discos que eu estava lançando.
Visitávamos emissoras de rádio e aconteciam entrevistas onde eu falava do novo lançamento em entrevistas.
Na hora do almoço fazíamos a clássica parada em um restaurante e por muita sorte em 4 ocasiões encontramos Adoniran Barbosa que estava circulando também por essas emissoras de rádio.
O convite acontecia e lá íamos nós almoçar em restaurantes próximos das rádios.
Durante o almoço eu confesso que não queria falar nada. Aliás, o prato poderia ser qualquer um. Eu só queria ouvir Adoniran.
Você pode imaginar o quanto pude aprender ao ouvir Adoniran Barbosa conversando sobre Música e sobre as suas atividades?
Todos do mundo artístico o adoravam. Era uma pessoa muito especial que, além do grande talento que possuía, cativava a todos pela simpatia e simplicidade.
O chapéu. A gravata ora borboleta, ora do modelo tradicional. O paletó. O bigode. Tudo em Adoniran era pura arte.
E seus sambas? Eles possuem a cara de São Paulo.
“Trem das Onze” é um verdadeiro hino, obrigatório em qualquer apresentação de cantores que interpretam samba.
“Saudosa Maloca” é um retrato que permanece super atual. É só observar a difícil vida dos moradores em situação de rua em nossa capital paulista.
“Tiro ao Álvaro”, mais outro brilhante samba, recebeu uma interpretação magistral da nossa querida Elis Regina.
Voltando aos nossos almoços, eu diria que eles ficaram para mim como maravilhosas aulas de Vida.
Afinal de contas, estar ao lado de mestres e poder saborear suas conversas, é um grande privilégio que pude ter.
Onde você estiver, Adoniran Barbosa, o Mestre do Samba Paulista, receba o meu abraço e os meus aplausos!
Qualquer dia destes, em algum trem das onze, irei ao seu encontro e espero reeditar os nossos almoços.
Talvez até eu me sinta com coragem para dizer:
- Adoniran, posso ser ousado e pedir para fazermos uma parceria em um samba?

Um forte abraço para você, internauta da nossa web revista Fala Maestro!

Maestro Sergio Valério
 
Busca
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal